Trabalhar fora: saiba como funciona

Fazer um intercâmbio não é da noite para o dia, pelo contrário, é uma decisão muito importante, e precisa ser planejada com muita calma. Durante esse processo, é comum que apareçam dúvidas e que o estudante se pergunte: vou poder trabalhar para ajudar nos custos da viagem e da estadia? Então, nesse post, vamos falar sobre como é trabalhar fora, para que você saiba como funciona.

Qual o perfil desse estudante?

O primeiro passo é saber se o seu perfil se enquadra para essa modalidade de intercâmbio. O modo Trabalhar & Estudar é uma opção para os estudantes que escolhem intercâmbios de longa duração, ou seja, acima de 3 meses. Esse período permite que o estudante viaje com permissão de trabalho. Em seguida, é preciso escolher o país que melhor combina com você e que permita essa modalidade de intercâmbio.

São eles:

Austrália, Canadá, Emirados Árabes, Espanha, Estados Unidos, Irlanda, Malta ou Nova Zelândia. Ou seja, a maior parte dos países são de língua inglesa.

Como é a rotina de um estudante que trabalha?

Depende das aulas, alguns cursos têm aulas todos os dias, outros, duas vezes por semana. Entretanto, o trabalho não interfere nos estudos do aluno, é possível conciliar os dois sem problemas.

Quais os trabalhos oferecidos no exterior?

Pelo menos o trabalho inicial é oferecido no setor de serviços. Em outras palavras, cafeterias, restaurantes ou hotéis são os principais estabelecimentos que oferecem esses empregos iniciais. Contudo, o tipo de trabalho está diretamente relacionado com o seu nível de inglês: Quanto mais avançado, melhores opções de trabalho surgirão.

Trabalhar fora: garota servindo café no exterior
Bares e restaurantes oferecem mais oportunidades de trabalho no exterior.
Qual a diferença entre um curso de idiomas convencional e o modo Trabalhar & Estudar?

Em termos gerais, não há diferença. Quando o estudante só estuda, ele tem muito tempo livro para passear e conhecer os principais pontos do país que ele está visitando. Ao trabalhar e estudar, é possível desenvolver características importantes como a responsabilidade, já que o estudante é submetido a uma entrevista de emprego, além das tarefas diárias no cargo ocupado. Assim que ele começa a trabalhar, o convívio diário com outras pessoas permite que o estudante pratique o inglês em situações reais. Isso faz com que a experiência do intercâmbio seja muito mais completa.

Portanto, se você sempre quis trabalhar fora, esperamos que esse post te ajude a decidir seus próximos passos no seu intercâmbio. Se você quiser saber mais sobre trabalhar fora ou saber como funciona, procure a loja CI mais próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Categorias
Falaí!
Duvidas, sugestões, reclamações propostas comerciais!
  • melhoresintercambios@gmail.com
Publicidade

%d blogueiros gostam disto: